especial · Quem foi..

Especial Harry Potter: JK Rolling

Abrindo o especial do mês de Setembro onde teremos post TODA A SEMANA, sim, um post de segunda a segunda no blog ❤

Como viram no título e também no nosso layout o especial do mês e sobre Harry Potter e seu mundo mágico! Sim caros leitores, uma mês inteiro dedicado a esse mundo! E nada melhor do que começar falando sobre a grande escritora J.K. Rowling, a criadora desse universo que muitos amam!

Quem foi/é J.K. Rowling?

Filha de Peter James Rowling e Anne Volant que conheceram-se no início dos anos 1960, numa viagem de trem da estação de King’s Cross, em Londres até Escócia, logo iniciaram um relacionamento. E em 31 de julho de 1965 casal deu a luz a sua primeira filha, Joanne Rowling.Logo após dois anos nasceu a segunda filha com o nome de Dianne Rowling.

Quando Rowling tinha quatro anos participou da St Michael’s Primary School e seu diretor, Alfred Dunn, tem sido apontado como a inspiração para a série Harry Potter, o diretor Alvo Dumbledore.

Dês de pequena Rowling escrevia muitas vezes histórias de fantasia, que ela lia para sua irmã. Em 1971, a pequena Joanne escreve seu primeiro livro: Rabbit, a história de um coelho chamado Rabbit, que pega sarampo e é visitado pela Miss Bee (Srta. Abelha). Já adolescente, sua tia-avó deu a ela uma cópia muito antiga da autobiografia de Jessica Mitford, Hons and Rebels. Mitford tornou-se a sua heroína. Rowling leu todos os seus livros.
A escola secundária que as pequenas Rowling frequentaram era a Escola Wyedean, no vilarejo de Sedbury. Se a Escola Tutshill ficara para trás junto com Sylvia Morgan, Wyedean chegou com o professor John Nettleship, químico que inspirou o Professor Snape. Na Wyedean a professora Lucy Shepherd foi a preferida de Rowling. Competente, Lucy teve influência sobre a criativa Joanne, e é elogiada pelos próprios professores da escola.
Ela também conheceu Sean Harris seu melhor amigo durante os últimos anos do ensino médio,a quem foi dedicado o segundo livro e dono do Ford Anglia original.

“Ele foi o primeiro dos meus amigos a aprender a dirigir, e aquele carro turquesa e branco significava LIBERDADE.”
“Ron Weasley não é um retrato vivo de Sean, mas ele é realmente muito o Sean”

Sobre sua adolescência, Rowling disse: “Hermione é vagamente baseada em mim. Ela é uma caricatura de mim quando eu tinha onze anos, que eu não estou particularmente orgulhosa”.

Rowling estudou A Levels em Inglês, Francês e Alemão, alcançando dois A e um B e foi a Monitora-Chefe.

O período que passou na Escola Wyedean deixou fortes lembranças: foi nessa época que Anne Rowling foi diagnosticada com esclerose múltipla.

Em 1982, Rowling levou os exames de admissão para a Universidade de Oxford mas não foi aceita e leu para um BA em francês e Clássicos na Universidade de Exeter, que ela diz que era um “pouco de um choque”, como ela.
Depois de um ano de estudo em Paris, Rowling se formou em Exeter, 1986 ela se mudou para Londres para trabalhar como pesquisadora e secretária bilíngüe para a Anistia Internacional.

Seus planos tinham fracassado porque seus pais aconselharam a filha a fazer algo que valesse a pena na questão profissional, mas ainda assim Joanne frequentou o curso de Francês e Línguas Clássicas da Universidade de Exeter.

Fez alguns trabalhos temporários, como secretária bilíngue e trabalhou na Amnistia Internacional, no Departamento Franco-africano, época em que rascunhou um romance nunca publicado e que era rabiscado em bloquinhos de papéis em bares, da mesma forma que foi Harry Potter em seu tempo.

Em 1990, enquanto ela estava em uma viagem de trem de quatro horas atrasado de Manchester a Londres, a idéia para uma história de um jovem menino frequentar uma escola de magia “veio totalmente formado” em sua mente.

“Eu estava viajando de volta para Londres por conta própria em um trem lotado, e a idéia de Harry Potter simplesmente caiu na minha cabeça. Eu estava escrevendo quase continuamente desde os seis anos, mas eu nunca tinha me animado tanto com uma idéia antes. Para minha imensa frustração, eu não tinha uma caneta, e eu era muito tímida para perguntar a qualquer um se eu poderia me emprestar uma… Eu não tinha uma caneta comigo, mas eu acho que esta foi provavelmente uma coisa boa. Eu simplesmente sentei e pensei, por quatro horas (trem atrasado), ao passo que todos os detalhes borbulharam em meu cérebro, e este garoto de cabelos negros, magro, de óculos que não sabia que era um bruxo tornou-se mais e mais real para mim. Talvez, se eu tivesse abrandado as idéias para capturá-los no papel, eu poderia ter abafado algumas delas (embora às vezes eu me pergunto, de braços cruzados, como muito do que eu imaginava nessa viagem eu tinha esquecido pelo tempo que eu realmente tinha perdido por não ter uma caneta). Eu comecei a escrever Harry Potter e a Pedra Filosofal naquela mesma noite, embora aquelas primeiras páginas não têm qualquer semelhança com qualquer coisa no livro.”

Em dezembro do mesmo ano, a mãe de Rowling morreu, depois de dez anos que sofreu de esclerose múltipla. “Eu estava escrevendo Harry Potter no momento que minha mãe morreu. Eu nunca tinha contado a ela sobre Harry Potter”.

Rowling disse que essa morte fortemente afetou sua escrita e que ela apresentou muito mais detalhes sobre a perda de Harry no primeiro livro, porque ela sabia sobre como ele se sentia.

Ela dava aulas de inglês em uma escola na cidade de Porto, em Portugal, à noite, e escrevia durante o dia enquanto ouvia Tchaikovsky do Concerto para Violino. Depois de 18 meses no Porto, ela conheceu o jornalista português Jorge Arantes. Eles se casaram a 16 de outubro de 1992 e sua filha, Jessica Isabel Rowling Arantes (homenagem a Jessica Mitford), nasceu a 27 de julho de 1993, em Portugal.

O casal se separou 13 meses e um dia depois do seu casamento. Em uma entrevista ao Daily Express, Arantes disse que na sua última noite juntos, ele a tinha arrastado para fora de sua casa, às cinco da manhã, e bateu-lhe com força.
Em dezembro do mesmo ano, Rowling e a sua filha ainda bebé mudaram-se para Edimburgo, na Escócia, para ficarem perto de Dianne, levando três capítulos de Harry Potter em sua mala.

Sete anos depois de se formar na universidade, Rowling viu-se como “o maior fracasso que eu conhecia”, porém ela descreveu seu fracasso como libertador:

“Fracasso significava um descascamento da inessentia. Eu parei de fingir para mim mesma que eu era nada além do que eu era, e comecei a dirigir toda a minha energia para terminar o único trabalho que importava para mim. Eu realmente tinha conseguido qualquer outra coisa, eu poderia nunca ter encontrado a determinação para ter sucesso em uma área onde eu realmente pertencia. Fui posta em liberdade, porque o meu maior medo tinha sido realizado, e eu ainda estava viva, e eu ainda tinha uma filha a quem eu adorava, e eu tinha uma máquina de escrever antiga, e uma grande ideia. E assim o fundo do poço tornou-se uma base sólida sobre a qual eu reconstruía minha vida.”

Durante este período, Rowling foi diagnosticada com depressão clínica, e pensou em suicídio. Esse era o sentimento de sua doença que levou a ideia de dementadores, criaturas sugadores de alma introduzidas no terceiro livro. Rowling se inscreveu para o bem-estar social, descrevendo sua situação econômica como sendo tão “pobre como é possível ser na Grã-Bretanha moderna, sem ser um sem-abrigo”.

Seu ex-marido chegou à Escócia, buscando tanto ela quanto sua filha. Ela obteve uma ordem de restrição e Arantes voltou a Portugal. Em agosto de 1994 Rowling pediu o divórcio.

Rowling passeava com a filha no carrinho, e quando a menininha dormia, ela ia até o Nicolson’s, um bar que pertencia ao cunhado de Joanne, ou ao bar The Elephant House Café. Lá ela pedia um café e escrevia as histórias de Harry Potter até que a filha acordasse. Não tinha computador, apenas uma velha máquina de escrever, onde datilografava as anotações.

Depois do último adeus, Joanne voltou infeliz para Manchester, onde descobriu que o apartamento em que vivia fora assaltado, deu entrada no Bournville Hotel, na periferia da cidade. Foi no quarto desse hotel que surgiu o famoso esporte dos bruxos, o Quadribol.

Entre fins de 1994 e meados de 1995, ela conseguiu um emprego como secretária, foi aceita no curso para conseguir o registro que a habilitava a dar aulas e divorciou-se. Joanne Rowling estava preparando-se para as outras boas notícias que viriam a seguir.

Joanne tinha dois nomes de agentes literários. O primeiro devolveu os originais do livro muito rapidamente, e o segundo faria o mesmo se a mão de Briony Evens, funcionária de Christopher Little, não tivesse resgatado o manuscrito da caixa de devolução. Briony pediu autorização do chefe para tentar publicar o livro, e então escreveu a Joanne pedindo-lhe o restante do livro. Muitíssimo feliz, Joanne enviou-lhe o restante.

Depois de muitas recusas de outras várias editoras, os originais foram parar na Editora Bloomsbury, nas mãos de Barry Cunningham, à época coordenador da recém-criada, e não tão prestigiada, divisão de livros infantis, que decidiu publicar o livro.

Rowling recebeu £2,500 por Harry Potter e a criação do pseudônimo J. K. Rowling. Enquanto o livro não era publicado, Joanne conseguiu um emprego na Academia de Leith, como professora de francês, e conseguiu uma bolsa de £8.000 do Conselho Escocês de Artes, devolvendo parte do prêmio depois do sucesso de sua série.

Rowling nunca esperou sustentar-se escrevendo livros, só o fato de ter seu livro publicado de verdade já era um sonho de infância realizado.
O máximo que esperava era uma crítica favorável. Claro que nem ela, nem seu agente e tampouco seus editores imaginaram o estrondo que seguiu Harry Potter, e que fez a fortuna de J. K. Rowling.

O primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, foi publicado pela Bloomsbury em 30 de Junho de 1997. A primeira edição foi pequena, 500 exemplares, 300 dos quais para bibliotecas. Atualmente um exemplar desses alcança o valor de 25000 libras.

Logo de início o livro esteve entre os mais vendidos. Com o dinheiro que ganhou pelos direitos no início, Joanne comprou um apartamento mais espaçoso num lugar mais seguro para ela e a filha viverem em Edimburgo.

No ano seguinte, no leilão dos direitos do livro, Arthur Levine, da editora Scholastic Inc., ganhou-os pelo valor de 105 mil dólares.
Nos Estados Unidos o livro teve o nome mudado de Philosopher’s Stone para Sorcerer’s Stone, fato que Joanne diz que teria lutado contra se na época estivesse em uma melhor condição. Ainda assim, J. K. é extremamente grata a Arthur Levine.

O sucesso do primeiro livro abriu as portas para o segundo, Harry Potter e a Câmara Secreta, publicado um ano depois em 1998. Mais dois livros se seguiram nos anos seguintes, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (1999) e Harry Potter e o Cálice de Fogo (2000). Três anos se passaram até o livro seguinte, Harry Potter e a Ordem da Fênix, que Rowling descreveu como “uma experiência exaustiva” e alegando que deveria ter feito um livro menor.

Em 26 de dezembro de 2001, Rowling se casou com Neil Michael Murray, um anestesista, em uma cerimônia privada em sua casa.
Rowling e Murray, tiveram um filho chamado David Gordon Rowling Murray, concebido a 24 de março de 2003.
Pouco depois, Rowling começou a escrever Harry Potter and the Half-Blood Prince. Ela fez uma pausa no trabalho para cuidar do filho. A filha mais nova de Rowling, Mackenzie Jean Rowling, também filha Murray, a quem ela dedicou Harry Potter e o Enigma do Príncipe, nascida em 23 de janeiro de 2005.
A redação do sexto e penúltimo livro da série começou em 2003, mas foi logo interrompida por Rowling para cuidar de seu filho recém-nascido David. Em 2005 saiu Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Rowling declarou que o livro tinha sido planejado anos antes,A autora notou em seu website que o capítulo de abertura, com um diálogo entre o Ministro da Magia e o Primeiro-ministro do Reino Unido, havia sido cogitado antes para abrir os três primeiros livros.

A revelação do nome do sétimo livro, em 21 de Dezembro de 2006, foi o prenúncio de que a série chegava de fato ao fim. Em fevereiro de 2007 apareceram as notícias sobre a assinatura que J. K. Rowling havia deixado em um busto no Hotel Balmoral, em Edimburgo, anunciando que em um quarto daquele hotel ela havia terminado o livro Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Em 2011, antes do lançamento do último filme da saga Harry Potter, uma nova fase iniciou na vida de Rowling: o anúncio do site Pottermore, no qual os fãs podem interagir entre si, ser selecionados para uma das Casas em Hogwarts, ter sua própria varinha e desfrutar do novo conteúdo que a autora não publicou nos livros, como histórias de personagens, novos termos e a história de diversas coisas do mundo da magia.

Rowling declarou que um oitavo livro para a série seria possível, mas eventualmente apenas anunciou uma enciclopédia sobre o mundo da magia que teria os royalties doados para a caridade.

Eventualmente Rowling declarou que o livro possivelmente não sairá, já que ela está satisfeita em divulgar informações de forma gratuita no Pottermore,

Livros escritos pela autora:

1997 Harry PotterandthePhilosopher’sStone Harry Potter e a Pedra Filosofal Fantasia eficção ~107 milhões de cópias Sim (2001)
1998 Harry PotterandtheChamberofSecrets Harry Potter e a Câmara Secreta Fantasia eficção ~60 milhões de cópias Sim (2002)
1999 Harry PotterandthePrisonerofAzkaban Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban Fantasia eficção ~55 milhões de cópias Sim (2004)
2000 Harry PotterandtheGobletofFire Harry Potter e o Cálice de Fogo Fantasia eficção ~55 milhões de cópias Sim (2005)
2001 FantasticBeastsandWheretoFindThem Animais Fantásticos e Onde Habitam Fantasia eficção Sim (2016-2018-2020)
2001 QuidditchThroughtheAges Quadribol Através dos Séculos Fantasia eficção Não
2003 Harry PotterandtheOrderofthePhoenix Harry Potter e a Ordem da Fênix Fantasia eficção ~55 milhões de cópias Sim (2007)
2005 Harry PotterandtheHalf-BloodPrince Harry Potter e o Enigma do Príncipe Fantasia eficção ~65 milhões de cópias Sim (2009)
2007 Harry PotterandtheDeathlyHallows Harry Potter e as Relíquias da Morte Fantasia eficção ~50 milhões de cópias Sim (2010-2011)
2008 The TalesofBeedletheBard Os Contos de Beedle, o Bardo Fantasia eficção Não
2012 The CasualVacancy Morte Súbita Drama Sim (minissérie)
2013 TheCuckoo’sCalling O Chamado do Cuco Romance policial Sim (série)[11]
2014 TheSilkworm O Bicho-da-Seda Romance policial
2015 CareerofEvil

Gostou da nossa biografia sobre a autora? Divulgue com os amigos fãs de HP!

Beijos, até amanha!

Anúncios

Um comentário em “Especial Harry Potter: JK Rolling

Deixe sua opinião para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s